Blog

Bloqueador de Carboidratos – Conheça o InSea2

A primeira ação quando entramos em dieta é cortar todo ou quase todo o carboidrato de nossa alimentação, mas nem sempre o carboidrato e o problema e ele é importante para uma dieta balanceada, tanto quanto gorduras e proteínas.

A questão é a quantidade que ingerimos. Com a vida atarefada e corrida que temos, é comum recorrermos a alimentos pouco saudáveis e geralmente de fácil acesso, como os encontrados em fast foods e padarias. A farinha branca é a grande vilã das dietas e assim como o açúcar refinado causam certa dependência no organismo.

É importante lembrar que alguns fatores ainda pioram este quadro, principalmente para as pessoas que sofrem de insônia. O consumo de carboidratos a noite pode sim ajudar no ganho de alguns quilinhos, já que na sequência será o tempo do corpo descansar.

Uma dica interessante é: como o carboidrato é um macronutriente importante para nosso organismo, que seja consumido em forma de frutas por exemplo. Quanto mais doce, mais carboidrato ela tem. Claro que devemos lembrar-nos de outros alimentos, como batata, milhos, cereais, mandioca, cará, inhame… Entre outros! E não ache que se é integral é light! O alimento integral apenas contém mais fibras que o outro, que é mais processado.

Sempre consulte um nutricionista. Ele pode ajudar a balancear sua alimentação para que nenhum alimento seja consumido em excesso ou que falte algum nutriente. Uma alimentação balanceada permite o consumo de pães e massas e até bolos!

Mas, e se o consumo for exagerado? Em uma festa, férias ou até aquela semana mais corrida?

Conheça o Bloqueador de Carboidratos InSea2™!

O InSea2™ diminui efetivamente a absorção de carboidrato. É um combinado dos polifenóis de Ascophyllum nodosum e Fucus vesiculosus, padronizado em florotaninos, que tem a capacidade de inibir a atividade da glucosidase e da amilase, reduzindo a digestão e assimilação de amido e açúcar, a resposta glicêmica normal que segue uma refeição, bem como o pico de insulina associada, e ajuda a manter a sensibilidade à insulina saudável.*

Tags:,

Deixe seu comentário